ARTIGO / NOTÍCIA

selecionado.

Ao bom combate pelo bem, pela verdade, pela justiça e pela liberdade, brasileiros patriotas e povo de Deus

Ao bom combate pelo bem, pela verdade, pela justiça e pela liberdade, brasileiros patriotas e povo de Deus

VAlte(Ref) Sergio Tasso Vásquez de Aquino

Rio de Janeiro, 02 de agosto de 2022

 

Neste ano de 2022, na data magna de 7 de Setembro, transcorrem duzentos anos do Brasil independente, epopeia tornada realidade pela fibra, pelo valor, pela garra, pela bravura e pela luta de brasileiros que jamais se entregaram e buscaram, com determinação e destemor e sem medir sacrifícios,  a construção da Pátria livre, altiva, senhora dos seus destinos, garantida pelo empenho e pela atenta vigilância das gerações de patriotas que se vêm sucedendo ao longo do tempo.

Como bem observou um grande amigo, colega dos tempos do ginásio no Colégio Militar do Rio de Janeiro, magnífica instituição que modelou nosso caráter, nossa maneira honrada de ser e nossa vocação de servir a Deus e à Pátria, sem desfalecimento, completando a primorosa formação recebida em nossos lares sadios, ele e eu filhos de ilustres, respeitados, combativos e exemplares Generais do Exército Brasileiro, quase tão somente as Forças Armadas têm promovido solenidades e comemorações prévias ao marcante acontecimento. O restante da sociedade, que se deveria ufanar da grande e dadivosa Terra de Santa Cruz em que veio ao mundo e cresceu para a vida, em expressivo segmento, tem permanecido em inexplicável e preocupante silêncio.

Ao mesmo tempo, este ano registra a ocorrência, em outubro, de eleições fundamentais para o futuro da Nação, dos seus cidadãos e das instituições. Duas maneiras opostas de ver o mundo, de ser e de comportar-se enfrentam-se a cada passo, e um dos lados tem todo o pérfido  interesse de apagar os feitos da nossa História, denegrir nossos heróis, perverter nossos valores, costumes e tradições, para erigir um outro maldito estado de coisas em seu lugar. A vociferante atuação dos seus integrantes justifica tudo o que se vem passando em relação ao esquecimento dos DUZENTOS ANOS e toda a obra de destruição em andamento principalmente desde 1994, tão sentida, não aceita e lamentada e execrada pelos brasileiros de bem.

A cada passo, ouve-se que a situação política está explosiva e perigosamente polarizada. Não poderia ser diferente, porque, em verdade, trata-se do embate entre o Bem e o mal, que não se podem conciliar, nem admitir solução intermediária, de compromisso entre os valores tão diferenciados que representam e cultivam. Do mal, já tivemos dolorosa experimentação, nos longos anos em que seus agentes estiverem no governo da Nação, de 1994 a 2016, e quase destruíram todo o magnífico acervo moral, espiritual e cultural que os patriotas haviam construído na alma, na mente e no coração dos brasileiros, com sangue, suor e lágrimas, na paz e na guerra, por toda a nossa história anterior, e quase levaram nosso riquíssimo País à bancarrota, pela gigantesca corrupção, sem paralelo no mundo, de que revestiram e caracterizaram, deliberadamente e com planejados e programados perversos propósitos, sua nefasta atuação.

O mal é inspirado no ser humano pelas forças originadas do inferno, no permanente afã de desgraçar e perder a humanidade. Suas grandes armas são a mentira, o embuste, o engano, as tentações de alcançar glória, riqueza e poder pelos caminhos tortuosos do crime, sempre com total desprezo à Lei de Deus e à caridade pelos semelhantes. Está presente e atuante em todo o mundo, e escolheu como alvo preferencial e especial nosso querido Brasil. Suas faces são múltiplas e variadas: a cruel e escravizante ideologia comunista, negadora de Deus e da dignidade intrínseca do ser humano, feito à Sua Imagem e Semelhança; os movimentos guerrilheiros e terroristas, de inspiração ideológica e/ou religiosa, que se querem impor às gentes pelos assassinatos seletivos de pessoas importantes que se oponham aos seus pervertidos desígnios, e indiscriminados, contra a população em geral; o crime comum, extremamente atuante, supinamente bem armado e alimentado pelo tráfico de drogas; os países dominantes, de corte neocolonialista, e os potentados mundiais do dinheiro, que atuam pela imposição de Nova Ordem Mundial, baseada no governo único e na destruição dos Estados Nacionais Soberanos.  Todos mancomunados e aliados entre si...

No Brasil, suas faces visíveis e onipresentes são o ativismo judicial, que vem permanentemente forçando sua ditadura (a pior das formas, segundo Ruy Barbosa) sobre toda a Nação, os demais Poderes e todos os cidadãos, imiscuindo-se indevidamente em todos os assuntos e invadindo as searas de competência constitucional de Executivo e Legislativo, sem quaisquer limites e controle; os partidos comunistas de todos os matizes e seus barulhentos representantes nas casas legislativas federais, estaduais, municipais e distrital, e governadores e prefeitos saídos de suas hostes; a grande e influente representação de partidos, políticos e legisladores e governantes corruptos e corruptores, movidos pela sede da usurpação dos recursos nacionais destinados à construção do Bem Comum, e aliados, pelo temor da punição dos crimes rotineiramente cometidos, aos corifeus extrema e negativamente eficazes do ativismo judicial; a grande imprensa, escrita, falada e televisada, corrompida e corruptora pela filiação comunista de repórteres, comentaristas e redações, e pela ambição financeira de seus donos pelos favores dos dinheiros da propaganda oficial, sempre concedidos pelos governos marxistas em troca do apoio recebido; os professores, diretores e reitores de todos os níveis de ensino, que se comprazem em corromper os valores de seus alunos, ensinando-lhes ideologia de gênero, incentivando a militância de esquerda, a prática de sexo sem controle e o consumo de drogas, minando neles o Amor a Deus e o patriotismo, com fins ideológicos de dominação esquerdista; os “artistas e intelectuais” comprados pela lauta distribuição de recursos público no longo período vermelho no governo da República e/ou já portadores da orientação comunistóide na origem...

Toda essa gente recebe amplo apoio, cobertura e difusão para suas versões negativas e mentirosas sobre o Brasil e a realidade nacional da parte de aliados e correligionários, que comungam de idênticos desvios, disseminados por todo o mundo, que se comprazem, inclusive, em convidar seus mais notórios representantes para falar mal da Terra de Santa Cruz para plateias internacionais. Contribuem todos, assim e traiçoeira, ativa e maldosamente, para a tentativa de dominação espúria de nossa Pátria!

Quanto a nós, somos a imensa Maioria que se alinha ao Lado do BEM, inspirados pelo Temor a Deus e pelo Amor à Pátria, ao Povo e às Instituições Democráticas. Não incentivamos a violência, do “nóis contra eles, das zelites”, dos ‘‘Black-blocks”e dos antifas, defendemos a vida e não incentivamos o aborto, temos a liberdade de expressão como um direito fundamental de todas as pessoas, defendemos a inocência e a pureza das crianças e combatemos sem reservas toda tentativa de perversão e de perdição da adolescência e da juventude, respeitamos os símbolos nacionais e não toleramos o pisoteio da Bandeira, Símbolo Augusto da Pátria, cultuamos e praticamos a Liberdade de Crença e de Religião, não aceitamos a subordinação do Brasil a potências e organizações estrangeiras, nem quaisquer limitações à Soberania Nacional. A conquista e a manutenção dos Objetivos Nacionais Brasileiros são nosso norte!

Em suma, somos pelo Bem, pela Verdade, pela Justiça, pela Liberdade. Nossas cores são o verde, o amarelo, o azul e o branco da Nossa Bandeira Invicta. Estamos sempre prontos a travar o Bom Combate, enchendo ruas e praças, quando necessário, para demonstrar nossa firme vontade, em Nome de Deus e pela Pátria, dando o exemplo de bons cidadãos, cumpridores das obrigações, votando maciçamente nas eleições e zelando atentamente pela lisura das máquinas de votar e pelo processo de apuração, defendendo que, em todos os níveis e momentos, se façam presentes os representantes de todos os partidos, das Forças Armadas e dos demais setores responsáveis da sociedade, para garantir lisura e transparência aos resultados a serem apurados.

Somos, sim, a imensa maioria do Povo do Brasil, e isso será demonstrado nas eleições de outubro. Vamos acorrer todos aos locais de votação: ninguém, de qualquer idade, busque desculpa para ficar em cassa nesse dia decisivo, pois os que se opõem a nós vão todos comparecer. Nossa vitória permitirá que, com eficácia maior, continuemos a lutar e a contribuir para o bem do Brasil e das instituições, e para o aperfeiçoamento da vida de todos os concidadãos, dando a cada um a condição de melhorar de situação e de progredir, pelo trabalho, pelo estudo, pelo esforço próprio e pelo mérito pessoal, reconhecidos e incentivados. Deus conosco, levaremos o Brasil à concretização do seu Glorioso Destino!

ASSIM SERÁ! AMÉM!

TUDO PELA PÁTRIA!

Compartilhe esta página nas suas redes sociais:

Outros artigos/notícias

Turmas Militares
Turmas Militares
Márcia Modesto

Está claro que os editores de dicionários desconhecem o verdadeiro significado do verbete aplicado aos alunos das escolas militares. Para nós, camaradas de Armas, turma é muito mais! Turma é identidade, é símbolo, é comunhão, é analogia.
Turma é… marca registrada!

Lula causa alerta em imprensa que vem lhe apoiando e Estadão faz editorial preocupante; VEJA
Lula causa alerta em imprensa que vem lhe apoiando e Estadão faz editorial preocupante; VEJA
Terra Brasil Notícias

Ao regurgitar preconceito contra paulistas do interior e contra o agronegócio, o petista reafirma sua natureza divisionista e revela que é ele quem ignora um Brasil que trabalha e produz.

A Revolução permanente e o ativismo judicial
A Revolução permanente e o ativismo judicial
Roberto Motta - Revista Oeste
Ao contrário do que pensa e prega essa elite, a noção de direitos humanos não começou na Revolução Francesa, apresentada como o ápice do desenvolvimento político e moral da humanidade.